Sexta-feira, 08 de Maio de 2009

Meus caros, como nao tenho tido tempo para postar algo de interessante hoje deixo-vos uma noticia recente do JFP, cujo conteudo contem igualmente parte minha em entrevista.

 

Há alunos na UBI que não sabem quem é o novo reitor
Poucos foram os estudantes que mostraram saber quem é o novo reitor da UBI. Uns apenas sabiam o nome, outros nem tinham conhecimento que a Universidade já tinha novo reitor
Jornais e blogues não conseguiram fazer chegar a informação aos jovens universitários. O “passa palavra” parece ainda ser o método mais eficaz
O dia 6 de Abril de 2009 vai ser recordado como a data da escolha de um novo reitor para a Universidade da Beira Interior. Mas o processo de escolha começou bem antes. A 6 de Novembro de 2008, exactamente cinco meses antes, tiveram lugar as eleições para o Conselho Geral da UBI, um novo órgão, criado no seguimento do novo Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES), constituído por representantes dos alunos, professores e funcionários da Instituição, assim como personalidades externas à mesma.
As eleições para a reitoria da UBI mas também o próprio RJIES, que foi aprovado no Verão de 2007, fizeram correr muita tinta nos jornais regionais, nacionais e estrangeiros. O assunto também mereceu devido destaque na blogosfera regional e até no micro-blogue, Twitter. No entanto, os estudantes ubianos parecem ter ficado alheios a todo o processo.
Ângela Saraiva está inscrita no terceiro ano de Ciências do Desporto, apenas soube que a Universidade onde estuda tem um novo reitor quando foi inquirida pelo NC, também assim ficou a saber como se chamava o reitor cessante. “Não segui o processo de escolha. Sei que havia um candidato de Medicina, um das Ciências Sociais e o anterior reitor”, afirma. A estudante refere-se a João Queiroz, António Fidalgo e Santos Silva, respectivamente, mas esqueceu-se, ou não sabia, de Jorge Barata. As eleições de Novembro passaram despercebidas. “Nem sabia, nem sei o que é o Conselho Geral”, confessa.
Também Daniela Pais, estudante do segundo ano de Optometria, não sabe o que é ou qual é a função do Conselho Geral. “Nem nunca ouvi falar”, acrescenta. Votou nas eleições para escolher os representantes dos alunos, mas confessa que “não sabia no que estava a votar”. Dos candidatos só não referiu Jorge Barata, dos outros sabia o nome pelas conversas com os amigos. Do novo reitor sabe que o apelido é Queiroz, do seu programa para a UBI não conhece nada, mas tem a esperança “que baixe as propinas”.

“Falta nos estudantes uma cultura interventiva generalizada”

Não são apenas as estudantes a alhearem-se do assunto. Pedro Ferro, estudante de Aeronáutica, está na Covilhã há quatro anos. Garante que ouviu “falar de qualquer coisa”, mas não sabe quem é o novo reitor. Na verdade, “nem sabia que os alunos também tinham voto na escolha”. Conselho Geral é um termo que desconhece. Mais breve é Tiago Santos, também ele há quatro anos a estudar na UBI. “Sei que ganhou um professor de bioquímica e que o professor Fidalgo se candidatou”, refere o futuro cineasta.
Mais informado parece estar o jovem finalista em Gestão, Fábio Duarte, 20 anos, que fez parte da “lista patrocinada pela AAUBI e pelos responsáveis dos núcleos”. “Falta nos estudantes da UBI uma cultura interventiva generalizada. Para além destas eleições, que eram de extrema importância para a Instituição, muitas outras têm passado um pouco ao lado dos alunos”, critica. Não deixa de frisar, no entanto, que “ainda assim são os estudantes da Faculdade de Ciências Económicas e Sociais os que, da UBI, mais se mostram interessados. Pelo menos é o que têm traduzido os números da Associação Académica”, explica.
Em relação ao futuro de Queiroz à frente da Universidade, Fábio espera “realismo numa Instituição que procura maiores padrões de competitividade mas que ignora o contexto em que se situa”. “Com este reitor parece-me ainda mais fácil reenquadrar os modelos de excelência em toda a UBI. Este docente já provou ter ganho consensos e isso é o mais importante numa universidade penalizada pela localização face a Coimbra, Aveiro ou Lisboa. Neste momento, nem com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro conseguimos competir”, lamenta.

Receio que as Ciências da Saúde sejam beneficiadas

O estudante de Gestão não se considera um profundo conhecedor do Plano de João Queiroz mas não deixa de admitir que “não é altura para se ter receios”. Da mesma forma parece pensar Marisa Rodrigues, estudante do primeiro ano de Ciências da Comunicação: “Os alunos estão com um certo receio que as áreas das Ciências da Saúde saiam beneficiadas mas só com o tempo poderemos ver as reais ideias do novo reitor”.
Dos candidatos não tinha opinião formada. “Sou aluna nova na UBI”, defende-se, mas deixa escapar que Santos Silva merecia a sua confiança. “Não por o conhecer, mas porque segundo consegui saber fez um bom trabalho pela Universidade”, sublinha.
A cumprir o seu primeiro ano na UBI encontra-se, igualmente, Marta Carvalho, estudante no mestrado de Jornalismo. A jovem, que se licenciou em Coimbra, revela que não conhece “muito bem” o projecto do novo reitor, mas garante que seguiu o processo de escolha. “Espero que o professor Queiroz faça da UBI uma universidade moderna e com boa reputação. Gostaria que se conseguisse acabar com o estigma de que as universidades do Interior do País não são boas”, deseja.
Em relação à eleição do novo reitor diz não saber se foi ou não uma boa escolha. “De qualquer maneira houve uma mudança e isso pode ser positivo no sentido que pode trazer inovação e novos projectos para a UBI”, advoga.
 

 

publicado por Fábio Duarte às 23:47

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



Últ. comentários
Realmente tens razão Fábio apesar de inexperiente ...
Sem dúvida boa temática escolhida. Quando pensávam...
http://cthings.blogs.sapo.pt/Novo blog, aparece : ...
Sem dúvida um dos teus melhores post!'Gosto!Gosto ...
Gosto do novo estilo do teu blog! :D
Tira um tempinho para escreveres aqui! Saudades*
por vezes é bom escrevermos aquilo que sentimos! :...
Será que todas as palavras definem aquilo que sent...
É incrível essa tua capacidade de surpreender. Mes...
Palavras . Meras palavras que são capazes de refle...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro