Sábado, 27 de Dezembro de 2008

 

Passa tanto tempo e tão poucas memórias se me apagaram. Memórias de um passado vivido, conversas de um passado nunca passado, pensamentos visceralmente confusos. Hoje, como amanha, pouco me importa o que não fora dito ou feito…É a descontinuidade que torna o passado especial, inolvidável, mágico e inevitavelmente unificador. O futuro é óbvio e será “ad aeterno” o que do passado nos resta. O presente, outrora futuro, isso nos comprova… O que hade vir, sê-lo-á pelo que já foi. E assim será, sem dúvida alguma.

música: Calling all angels_ Lenny Kravitz
publicado por Fábio Duarte às 21:48

De Liliana a 4 de Janeiro de 2009 às 11:43
Baseamo-nos demasiado no passado, e esquecemo-nos do presente! Não valerá a pena tentar apagar o que o passado viveu, nem tao pouco esquecer aquilo que nos fez sonhar tanto, apenas continuar a viver o presente, como um futuro desconhecido!

beijo


mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16

21
23
24
25

28
29
31


Últ. comentários
Realmente tens razão Fábio apesar de inexperiente ...
Sem dúvida boa temática escolhida. Quando pensávam...
http://cthings.blogs.sapo.pt/Novo blog, aparece : ...
Sem dúvida um dos teus melhores post!'Gosto!Gosto ...
Gosto do novo estilo do teu blog! :D
Tira um tempinho para escreveres aqui! Saudades*
por vezes é bom escrevermos aquilo que sentimos! :...
Será que todas as palavras definem aquilo que sent...
É incrível essa tua capacidade de surpreender. Mes...
Palavras . Meras palavras que são capazes de refle...
links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro